Data 17/08/2015
Genética eleva rentabilidade na pecuária, diz Cepea/Esalq

Para atestar os ganhos financeiros com o emprego da genética, o especialista realizou um estudo comparativo em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

Em entrevista ao Broadcast Agro, o professor afirma que selecionou para a sua análise propriedades em regiões com características similares nas quais pecuaristas empregam os sistemas produtivos parecidos. A diferença mais marcante entre as fazendas era o uso, ou não, do melhoramento genético certificado nos rebanhos. "Notamos que com o uso da genética os fatores de produção melhoram bastante", afirma o pesquisador.

Dentre as propriedades analisadas estão duas fazendas em Barra do Garças, no Mato Grosso, que investem no ciclo completo, isto é, atuam na pecuária da cria à engorda. Na que utiliza a genética zebuína certificada, a margem de rentabilidade foi estimada pelo Cepea em R$ 1.926 por hectare. Na fazenda concorrente, o resultado foi calculado em apenas R$ 32,42 por hectare.

O professor Sergio De Zen afirma que produtores estão mais atentos à produtividade de suas fazendas por causa da valorização das terras, mas diz que há espaço para mais investimentos em genética.

© Todos os direitos reservados para GPR Nutrição Animal.